Cirurgias Restritivas

Cirurgia da Obesidade - Brasília-DF

Cirurgias Restritivas

E-mail Imprimir


A -  O que são técnicas restritivas?

São técnicas que limitam o volume de alimento sólido que o paciente ingere nas refeições. De uma forma geral, com estas técnicas o paciente come menos sólidos e pastosos e consequentemente emagrece. O resultado, no entanto, depende da colaboração do paciente, pois alimentos líquidos podem ser ingeridos quase no mesmo volume que eram antes da operação e se forem muito calóricos irão atrapalhar ou até impedir a perda de peso.

Então por que fazê-las?

Por que são mais simples, de menor risco, de mais fácil adaptação, e de fácil recuperação. O mais IMPORTANTE é saber que a perda de peso é menor do que nas outras técnicas.

Como são as técnicas restritivas?

Existem várias formas de fazê-las. As principais são:

  • O balão intragástrico,
  • A banda gástrica ajustável por laparoscopia

O que é o Balão intragástrico? ( Bioenterics Intragastric Balloon - BIB®)

O balão intragástrico é feito de silicone, preenchido por uma solução liquida, após ser colocado através de endoscopia no interior do estômago, pode permanecer lá por um período  de 4 a 6 meses, causando sensação de saciedade mais precoce, devendo ser retirado após esse período.  Nos primeiros dias após a colocação do balão o paciente pode  apresentar náuseas e vômitos intensos, obrigando a internação hospitalar para melhora do quadro ou em casos extremos a retirada do balão. Não é o balão que emagrece, ele diminui o volume ingerido devido à saciedade precoce (pode-se ingerir uma grande quantidade de calorias numa pequena porção de alimentos) a sua presença associado à reeducação alimentar é que levam a um bom resultado, na perda de peso. É utilizado em "superobesos" que necessitam perder peso antes de se submeterem à cirurgia.

O balão intragástrico vem se mostrando um recurso promissor, quer no preparo pré-operatório, quer como fator coadjuvante do tratamento clínico. 

O que é banda gástrica ajustável por laparoscopia (banda laparoscópica)?

(c) esteticamente deixa menos cicatriz e
(d) o tempo de retorno às atividades é mais curto.

Somente em algumas situações especiais não é possível realizar a cirurgia por via laparoscópica, como em pessoas que foram submetidas às cirurgias abdominais prévias.

Algumas vezes durante a cirurgia laparoscópica surgem situações que exigem que o cirurgião converta a cirurgia para um procedimento aberto. Esta decisão é baseada em segurança e só pode ser feita durante o ato operatório.

Fonte: Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica

 

IMC

Desculbra o seu IMC
Peso: kg
Altura: m cm
Tabela de consulta do IMC